26 Mar

Diretoria Executiva volta a se reunir e trata de ampla pauta, que incluiu regulamentação do Bônus e PEC 32

Publicada em: 26/03/2021

Por Dâmares Vaz

Edição: Andrea Bochi

Reforma administrativa, regulamentação do Bônus de Eficiência e Produtividade, diálogo com a categoria, foram alguns dos temas em pauta na reunião da Diretoria Executiva do SINAIT, nesta quinta-feira, 26 de abril. No encontro, virtual, o presidente do Sindicato, Bob Machado, e o vice-presidente, Carlos Silva, atualizaram os diretores em relação às articulações em torno dos temas na última semana.

Relataram, por exemplo, as ações no Congresso Nacional para garantir orçamento extra para a Fiscalização do Trabalho (leia mais aqui) e a reunião com o secretário de Trabalho, Bruno Dalcolmo, sobre regulamentação do Bônus e vacinação dos Auditores-Fiscais do Trabalho contra a Covid-19 (relembre aqui).

Falaram das atividades do Dia Nacional em Defesa do Serviço Público, em 24 de março (veja aqui), e do que tem sido feito para combater a reforma administrativa contida na Proposta de Emenda à Constituição – PEC 32/2020 (saiba mais aquiaqui e aqui). “É importante que os Auditores se engajem na pressão política aos parlamentares, para que votem contra a PEC. Não somos contra o aperfeiçoamento do serviço público, mas esse não é o objetivo da proposta, que, ao contrário, enfraquece o Estado”, pontuou Bob Machado.

Abordaram ainda ações judiciais do SINAIT, como a que trata da Gifa (confira aqui), e a minuta de decreto que altera legislação e normas trabalhistas, que foi objeto de conversa com a equipe da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (recorde aqui).

Além disso, foram abordados o Tema 942, que trata da aposentadoria especial, ressarcimentos do plano de saúde, e a estruturação de central de atendimento aos Auditores-Fiscais do Trabalho.

Por fim, o presidente do Sindicato apresentou a ideia da formação de grupos de trabalho por membros da Diretoria, a fim de facilitar e ampliar a atuação da entidade nas diversas áreas de interesse. “Serão formados grupos por temas, para que todos possam contribuir nos assuntos com que tenham mais afinidade. Exemplos de área são defesa da carreira, reforma administrativa, diagnóstico e futuro da Auditoria Fiscal do Trabalho, proposições legislativas, entre outros”, detalhou.