25 Mar

Servidores protestam contra a reforma administrativa, em Dia Nacional em Defesa do Serviço Público

Publicada em: 25/03/2021

Por Dâmares Vaz

Edição: Andrea Bochi

Parlamentares e lideranças sindicais de diversas entidades, entre elas o SINAIT, fizeram nesta quarta-feira, 24 de março, Dia Nacional em Defesa do Serviço Público, um grande ato público virtual para marcar posição contra a reforma administrativa e pelo fortalecimento dos serviços públicos e valorização dos servidores. A transmissão, ao vivo, ocorreu pelo canal do YouTube do Fonacate e pelo Facebook do SINAIT. O Sindicato foi representado pelo presidente, Bob Machado.

A mobilização foi organizada pelo Fórum das Carreiras de Estado – Fonacate, pela Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público – Servir Brasil e pelo Movimento Basta. Na mediação do ato virtual, a coordenadora de Relações Institucionais e Comunicação do Fonacate, Vivian Danielle Silva.

Coordenador da Servir Brasil, o deputado Prof. Israel (PV/DF) informou que a Frente conseguiu do relator da Proposta de Emenda à Constituição – PEC 32/2020 na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados, Darci de Matos (PSD/SC), o compromisso de realização de audiências públicas para ouvir o maior número de entidades de classe possível. A Servir Brasil apresentou ainda ao relator estudos sobre inconstitucionalidades da matéria. O assunto também foi levado pela Frente ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP/AL).

Em sua fala, o presidente do SINAIT, Bob Machado, classificou como lamentável que a classe política não entenda que este não é o momento de discutir uma reforma administrativa nos moldes da PEC 32. Para ele, é possível aperfeiçoar o serviço público, mas esse não é o objetivo da PEC. O dirigente registrou ainda que, neste momento, governos e sociedades estão empenhados em proteger a vida de seus cidadãos, e isso é o que o País deveria fazer. “Enquanto estamos aqui fazendo essa defesa, nossos colegas estão na rua cumprindo o dever de proteger famílias. Pedimos que parlamentares tenham sensibilidade e permitam que os servidores façam a defesa da sociedade.”

O presidente do Sindicato prestou condolências aos mais de 300 mil brasileiros mortos pela Covid-19. E pontuou que no combate à pandemia, na linha de frente, estão os servidores públicos, de diversas áreas, da saúde, segurança, fiscalização, que todos os dias arriscam suas vidas no cumprimento do dever.

“Muitos servidores perderam suas vidas, mas nós não temos tido direito ao luto. Sofremos ataques a cada dia, a exemplo da PEC 186/2019, que foi aprovada açodadamente. E lá estávamos nós mais uma vez ameaçados, servidores que estão na linha de frente todos os dias, atendendo a sociedade – médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, Auditores-Fiscais do Trabalho que, apesar da pandemia, continuam a fazer a fiscalização do trabalho escravo e do trabalho infantil e a garantir o cumprimento das normas de proteção à Covid-19 no meio ambiente de trabalho”, afirmou Bob.

Ele também pontuou a importância da união para superar essa grave crise e pediu mobilização às categorias, a fim de combater a reforma. “Dediquem seu tempo a afirmar aos parlamentares que esse é o momento de salvar vidas e que a PEC 32 acaba com aqueles que efetivamente atendem a sociedade neste momento. “

Além de Prof. Israel, marcaram presença e empenharam apoio aos servidores os deputados Alessandro Molon (PSB/RJ), André Figueiredo (PDT/CE, líder da Oposição), Enio Verri (PT/PR), Érika Kokay (PT/DF), Felício Laterça (PSL/RJ), Glauber Braga (PSOL/RJ), José Guimarães (PT/CE, líder da Minoria), Emanuel Pinheiro Neto (PTB/MT), Paulinho da Força (SD/SP), Paulo Teixeira (PT/SP), Sâmia Bomfim (PSOL/SP), Tadeu Alencar (PSB/PE), e o senador Paulo Paim (PT/RS).

Na live, o Fonacate lançou ainda o livro “Rumo ao Estado Necessário: críticas à proposta de governo para a Reforma Administrativa e alternativas para um Brasil republicano, democrático e desenvolvido”, organizado por Rudinei Marques, presidente do Fórum, e José Celso Cardoso Júnior, coordenador da Comissão de Estudos do grupo. 

O ato público virtual pode ser assistido aqui.