18 Abr

FONASEFE considera reajuste de 5% aos servidores públicos insuficiente

Publicada em: 18/04/2022

Por Dâmares Vaz
Edição: Andrea Bochi

Em reunião no dia 14 de abril, o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) classificou como um “desrespeito” o reajuste de 5% que, segundo a imprensa nacional, o governo cogita dar aos servidores públicos federais.

Até agora não houve comunicado formal do governo, mas as entidades lembram que na Campanha Salarial, cuja pauta foi protocolada no Ministério da Economia em 18 de janeiro deste ano, os servidores exigem a recomposição emergencial da inflação do período do governo Bolsonaro, que até janeiro de 2022 somava 19,99%. Para o Fonasefe, o governo precisa abrir negociações com os representantes dos servidores, em vez de anunciar pela imprensa promessas de reajuste.

O SINAIT integra o fórum e da reunião no dia 14 participou o diretor Marco Aurélio Gonsalves. Na ocasião, além de tratar do suposto reajuste, as entidades avaliaram os aumentos concedidos a militares, os embargos trazidos pela Emenda Constitucional (EC) 95/2016, do teto de gastos, à recomposição salarial dos servidores civis, e a necessidade de revogação da emenda. Definiram então um calendário de mobilização e novas ações da campanha de comunicação, e também a divulgação de uma Nota Pública exigindo recomposição salarial.

Para o dia 20 de abril, próxima quarta-feira, às 18 horas, Fonasefe e Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) planejam a realização da Live Nacional dos(as) Servidores(as) Públicos(as), em que as entidades apresentarão uma avaliação do anúncio de reajuste. Essa live deverá ser reproduzida pelas entidades.

Na última semana de abril, do dia 25 ao 29, o fórum e as entidades deverão se engajar na realização de uma “Semana de Lutas”, com atos centralizados em Brasília. Um ofício será enviado ao Ministério da Economia reivindicando a abertura imediata das negociações. Reuniões com frentes parlamentares de defesa dos servidores também devem ocorrer na semana.

O fórum volta a se reunir nesta quarta-feira, 20.