28 Mai

SINAIT apoia campanha “Eu sou o SUS”, em defesa dos trabalhadores da saúde, do SUS e dos serviços públicos

Publicada em: 28/05/2020

Por Dâmares Vaz, com informações da CNTSS/CUT

Edição: Nilza Murari.

O SINAIT apoia a Campanha “Eu sou o SUS”, lançada nesse mês de maio pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social – CNTSS/CUT, em defesa dos trabalhadores da saúde, do Sistema Único de Saúde – SUS e dos serviços públicos. A iniciativa é uma homenagem e busca dar visibilidade aos trabalhadores do Sistema Único de Saúde – SUS, que arriscam as vidas no combate à Covid-19, além dos profissionais da Assistência e Previdência Social. Constitui-se em uma estratégia de defesa e valorização desses profissionais e dos serviços públicos nesse momento grave em razão da pandemia.

Objetivamente, a campanha propõe um registro em vídeo ou em foto, feito pelo próprio trabalhador ou pela assessoria de suas entidades, que pode ser individual ou em grupo, no local de trabalho ou em frente à unidade de saúde onde trabalha, com um cartaz, que pode ser feito em folha de sulfite, com os dizeres “Eu sou o SUS”, de forma legível. A imagem será reproduzida de forma massiva nas redes sociais desses trabalhadores e das entidades.

“Eu Sou o SUS” quer mostrar esses profissionais que são os protagonistas no enfrentamento da crise causada pelo novo coronavírus, criando um intenso simbolismo ao exibir a face humana do SUS. Mas, mais do que isso, a iniciativa pretende fazer com que a sociedade olhe para estes rostos e se comprometa com a defesa, proteção e valorização desses homens e mulheres.

A ação significa também um convite para que seja estabelecida uma nova relação de respeito e comprometimento entre as duas pontas do SUS – o servidor e o cidadão usuário de saúde pública, a fim de quebrar o ciclo de desqualificação do serviço e do servidor público. Além disso, fortalecer o papel e a imagem do Estado como responsável e provedor das condições de vida dos cidadãos, nesse caso, a saúde pública e as demais políticas da Seguridade Social.  

Defesa dos serviços e servidores públicos

A população brasileira vê a cada dia a pandemia se alastrar, infectando e matando milhares de pessoas, sem que haja uma resposta coerente e adequada do governo para combater a proliferação do vírus e salvar vidas. No entanto, há um consenso entre autoridades, meio científico, campo acadêmico, setores da mídia e da sociedade – a situação só não está pior por conta da existência do SUS e de seus trabalhadores, que se desdobram para atuar no combate à Covid-19.

É o momento de valorizar esses agentes públicos e privados que atualmente vivem sob altíssimo grau de estresse psicológico e físico, arriscando suas vidas. Pesquisas apontam que muitos deles apresentam sintomas de depressão e forte angústia por conta das dificuldades que enfrentam nos seus ambientes de trabalho, pela grande dose de sofrimento que presenciam e também pelo medo de comprometer a saúde de suas famílias.

A CNTSS/CUT informa que tem exposto a realidade desses trabalhadores, com denúncias da precariedade das redes de saúde e cobranças às autoridades públicas e do setor privado, para que adotem cuidados com a vida dos profissionais e medidas que assegurem condições para atendimento adequado da população. 

As diversas entidades que integram a Confederação denunciam, desde então, a falta e a baixa qualidade de Equipamentos de Proteção Individual – EPIs, falta de insumos, ausência de infraestrutura adequada, jornadas de trabalho extensas com 12 horas ou mais diárias, o sofrimento psicológico, o trabalho de profissionais de grupo de risco que deviam estar afastados.

Esses problemas são acompanhados de perto pelos Auditores-Fiscais do Trabalho, eles também profissionais de atividade essencial de Estado, que se desdobram para contornar o pequeno quadro efetivo e fiscalizar esses ambientes de trabalho.

O SINAIT apoia a campanha e solidariza-se com todos os profissionais que atuam na linha de frente do enfrentamento à pandemia. Resta claro que são os servidores e os serviços públicos que têm evitado um quadro ainda mais trágico no País. 

Clique aqui e veja o texto de apresentação da campanha.