21 Jan

Aposentados e pensionistas com pagamento suspenso pela falta de prova de vida devem regularizar situação

Publicada em: 21/01/2022

Por Dâmares Vaz

Servidores aposentados e pensionistas que estão com o pagamento suspenso por não terem feito a prova de vida em 2020 e 2021 devem regularizar a situação. Para tanto, é preciso que compareçam à agência do banco onde recebem o pagamento, levando documento de identificação com foto e CPF e comprovante de residência.

É possível também regularizar a prova de vida digitalmente. Neste caso, o beneficiário precisa ter a biometria (identificação digital) cadastrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), além de ter instalado no celular os aplicativos SouGov.br e MeuGov.br – saiba mais aqui.

Concluído o processo, o pagamento será restabelecido em até sete dias.

É possível conferir aqui se o seu nome consta no Edital de Suspensão nº 01/2022, publicado no Diário Oficial da União do dia 19 de janeiro.

2022

Para 2022, ainda não foram anunciadas mudanças no processo, como os adiamentos que ocorreram em 2020 e 2021. Assim, por enquanto, valem as regras da pré-pandemia.

O período preferencial para a prova de vida é o mês do aniversário do beneficiário, a contar do primeiro dia, e a comprovação poderá ser feita de forma presencial, na agência bancária, ou digital. Vencido o prazo sem que se faça a prova, será registrado o atraso e o beneficiário terá mais 60 dias para fazer a regularização.