03 Set

Trabalho escravo: SINAIT faz semana de campanha nas redes sociais

Publicada em: 03/09/2019

O SINAIT publica em suas redes sociais de hoje até sábado uma série de pequenos vídeos com o tema do trabalho escravo. O material foi editado a partir de vídeos já existentes, com o objetivo de jogar luz sobre a escravidão contemporânea, um problema que existe e é crime previsto no Código Penal Brasileiro, e sobre o que os Auditores-Fiscais do Trabalho encontram quando chegam aos locais para verificar denúncias.

Os Auditores-Fiscais do Trabalho são os agentes públicos diretamente responsáveis pelo combate ao trabalho análogo ao escravo no Brasil. Coordenam o Grupo Especial de Fiscalização Móvel, criado em 1995, que é composto também por outros agentes públicos, como procuradores Federais e do Trabalho, policiais federais, rodoviários federais e militares, defensores da União, entre outros. Juntos, formam uma equipe multidisciplinar capaz de resolver todos os problemas in loco.

O SINAIT decidiu fazer essa campanha em razão dos vários ataques que a fiscalização e os Auditores-Fiscais do Trabalho vêm sofrendo. Empregadores e até representantes do governo tentam minimizar as condições a que os trabalhadores são submetidos, naturalizando a degradação nos ambientes de trabalho, e colocando em dúvida os procedimentos durante as fiscalizações. Em outros casos, ameaças a Auditores-Fiscais do Trabalho têm se tornado constantes, colocando em alerta o Sindicato Nacional, que não se cala, ao contrário, denuncia, e exige a ação das autoridades competentes para garantir a segurança dos Auditores-Fiscais.

A cada dia, até o dia 7 de setembro, será publicado um texto e pequenos vídeos no Instagram, Facebook e Twitter, além do WhatsApp. O SINAIT solicita aos Auditores-Fiscais do Trabalho que compartilhem em suas redes sociais, façam circular a mensagem, para evitar que o trabalho escravo seja colocado num lugar de tolerância com a violação de direitos humanos, sociais e trabalhistas básicos de qualquer trabalhador.

Acesse:

Sinaithttps://www.facebook.com/sinaitaft/

Sinaithttps://www.instagram.com/sinaitbr/

Sinaithttps://twitter.com/sinaitbr

 

O SINAIT publica em suas redes sociais de hoje até sábado uma série de pequenos vídeos com o tema do trabalho escravo. O material foi editado a partir de vídeos já existentes, com o objetivo de jogar luz sobre a escravidão contemporânea, um problema que existe e é crime previsto no Código Penal Brasileiro, e sobre o que os Auditores-Fiscais do Trabalho encontram quando chegam aos locais para verificar denúncias.

 

Os Auditores-Fiscais do Trabalho são os agentes públicos diretamente responsáveis pelo combate ao trabalho análogo ao escravo no Brasil. Coordenam o Grupo Especial de Fiscalização Móvel, criado em 1995, que é composto também por outros agentes públicos, como procuradores Federais e do Trabalho, policiais federais, rodoviários federais e militares, defensores da União, entre outros. Juntos, formam uma equipe multidisciplinar capaz de resolver todos os problemas in loco.

 

O SINAIT decidiu fazer essa campanha em razão dos vários ataques que a fiscalização e os Auditores-Fiscais do Trabalho vêm sofrendo. Empregadores e até representantes do governo tentam minimizar as condições a que os trabalhadores são submetidos, naturalizando a degradação nos ambientes de trabalho, e colocando em dúvida os procedimentos durante as fiscalizações. Em outros casos, ameaças a Auditores-Fiscais do Trabalho têm se tornado constantes, colocando em alerta o Sindicato Nacional, que não se cala, ao contrário, denuncia, e exige a ação das autoridades competentes para garantir a segurança dos Auditores-Fiscais.

 

A cada dia, até o dia 7 de setembro, será publicado um texto e pequenos vídeos no Instagram, Facebook e Twitter, além do WhatsApp. O SINAIT solicita aos Auditores-Fiscais do Trabalho que compartilhem em suas redes sociais, façam circular a mensagem, para evitar que o trabalho escravo seja colocado num lugar de tolerância com a violação de direitos humanos, sociais e trabalhistas básicos de qualquer trabalhador.

 

Acesse:

 

https://www.facebook.com/sinaitaft/

 

https://www.instagram.com/sinaitbr/

 

https://twitter.com/sinaitbr