18 Jul

Fonasefe define próximas ações da mobilização contra a reforma da Previdência

Publicada em: 18/07/2019

Por Dâmares Vaz, com informações do Fonasefe

Edição: Nilza Murari

O Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais – Fonasefe reuniu-se nesta quarta-feira, 17 de julho, em Brasília, para definir as próximas ações da mobilização contra a reforma da Previdência contida na Proposta de Emenda à Constituição – PEC 6/2019. O diretor do SINAIT Marco Aurélio Gonsalves representou a entidade e reforçou o comprometimento do Sindicato com a defesa do direito à aposentadoria, ameaçado pela PEC.

A avaliação do Fórum é que a luta contra a reforma precisa continuar e que há a possibilidade de êxito, pois o adiamento da votação da matéria em segundo turno pelo Plenário da Câmara dos Deputados demonstrou fraqueza dos defensores da proposta. O Fonasefe aponta que a luta sindical e popular teve papel decisivo para derrotar pontos importantes do projeto do governo.

Para o Fórum, nada está definido e as próximas três semanas devem ser usadas para buscar a reversão do resultado do primeiro turno de votação. Nesse sentido, serão fundamentais a mobilização das bases das entidades e a pressão sobre os deputados nos respectivos estados, ações que serão feitas de acordo com cronograma definido pelas entidades.

De 19 a 23 de julho, haverá a produção e distribuição de materiais, por uma comissão formada por Fonasefe e Fonacate, com esclarecimentos acerca dos efeitos nocivos da reforma. No final do mês, será realizada uma campanha de denúncia dos deputados que votaram com o governo e contra os interesses da classe trabalhadora.

Nesta quinta-feira, 18 de julho, as Centrais Sindicais reúnem-se em São Paulo para também definir um calendário comum de ações, que será incorporado pelo Fonasefe.

De 29 de julho a 2 de agosto, ocorrerá a Semana Nacional de pressão sobre os parlamentares nas bases eleitorais. De 5 a 9 de agosto, haverá a intensificação dessa pressão, com atos em aeroportos nos estados e em Brasília. Está sendo organizado um ato na Câmara, com a data provável de 6 de agosto.

Em 13 de agosto, será realizado o Dia Nacional de Mobilização e Paralisações e Greves, contra a reforma da Previdência. E no dia 14 de agosto, o Fonasefe adere à Marcha das Margaridas e à Marcha das Mulheres Indígenas, ambas em Brasília.​