21 Mai

Na mídia: Auditor-Fiscal do Trabalho fala sobre mortes de trabalhadores em Goiânia

Publicada em: 21/05/2019

Goiás ocupa a sétima posição em número de acidentes de trabalho no país. A falta do uso de equipamento de proteção individual é a principal causa 

Por Lourdes Marinho

Edição: Nilza Murari 

O Auditor-Fiscal do Trabalho Rogério Silva concedeu entrevista ao Jornal do Meio Dia, da TV Serra Dourada, afiliada do SBT, em Goiás. A matéria trata de três mortes de trabalhadores ocorridas em uma semana, em Goiânia, provocadas por falta ou uso errado de Equipamentos de Proteção Individual - EPIs. 

Rogério reforçou a responsabilidade das empresas em fornecer e fiscalizar o uso dos EPIs pelos trabalhadores, bem como treinar os  trabalhadores para evitar os acidentes e mortes no trabalho. 

Um dos mortos era empregado da Companhia de Urbanização de Goiânia – Comurg, Mauri Nunes Costa, de 38 anos. Ele caiu de um caminhão Munk da Prefeitura, ao fazer a poda de uma gameleira na Escola Municipal Waterloo Prudente, no Bairro Goiá, em Goiânia. O servidor estava no cesto do caminhão enquanto fazia a poda da árvore. Durante o trabalho, um dos galhos da gameleira bateu no cesto e provocou a queda de Mauri de uma altura de aproximadamente 17 metros. Confira a reportagem

Em outra matéria exibida no dia 16 de maio pela RECORD TV Goiás, Rogério Silva diz que Goiás ocupa a sétima posição em número de acidentes de trabalho no país. Em sete anos foram mais de 2.500 só na construção civil. A falta do uso de equipamento de proteção individual é a principal causa. A matéria mostra dois trabalhadores arriscando a vida numa obra em Goiânia. Veja a matéria aqui.