11 Fev

Época on line e globo.com relatam a triste rotina de um AFT na tragédia de Brumadinho

Publicada em: 11/02/2019

Por Lourdes Marinho

Edição: Nilza Murari

Época online e o Globo.com trouxeram nesta sexta-feira, 8 de fevereiro, uma matéria que relata “A triste rotina de um auditor do Trabalho na tragédia de Brumadinho”.  Mário Parreiras de Faria, Auditor-Fiscal do Trabalho, personagem da matéria, acompanha rompimentos de barragens desde 1987. Foi médico cirurgião, atendeu muita emergência também. Começou sua carreira no Ministério do Trabalho em 1984. Em 1987 atuou nas investigações do rompimento da barragem da mina de Fernandinho, em que sete trabalhadores morreram. Depois vieram Itabirito, Mariana e agora Brumadinho.

O Auditor-Fiscal do Trabalho estava saindo de férias, mas foi convocado para as investigações.  “Todo mundo fica abalado com esses acidentes. Quando cheguei em casa e contei o que vi para minha mulher, chorei um pouco. Você chora, é isso, chora e vai trabalhar”, diz Mário.

Confira aqui a íntegra da matéria que revela o trabalho da fiscalização do setor de Segurança e Saúde feito por Auditores-Fiscais do Trabalho na investigação das mortes de trabalhadores em Brumadinho.​