30 Nov

Profissão Repórter: Programa traz flagrantes do trabalho escravo contemporâneo

Publicada em: 30/11/2017

Por Solange Nunes

Edição: Nilza Murari

O programa Profissão Repórter, da Rede Globo, apresentou uma reportagem, nesta quarta-feira, dia 29 de novembro, que denuncia o trabalho Escravo econtemporâneo e demonstra que o problema é uma realidade no Brasil.

A matéria relata os desafios enfrentados pelos Auditores-Fiscais do Trabalho que atuam com um número reduzido de apenas 2.300 profissionais. Além de expor a situação de penúria, degradação e humilhação em que vivem trabalhadores rurais e urbanos em várias partes do país.

O programa deixa claro que a Portaria 1.129/2017, publicada pelo Ministério do Trabalho, atualmente suspensa pelo Supremo Tribunal Federal – STF, é um retrocesso para o combate ao trabalho escravo.

Os repórteres acompanharam fiscalizações e entrevistaram vários Auditores-Fiscais do Trabalho, entre eles, o presidente do Sinait, Carlos Silva. Ele destaca que o objetivo da portaria é o de dificultar a caracterização do trabalho escravo. “Esse que é o objeto da exploração, principalmente, daqueles que estão representados pela bancada ruralista no Congresso Nacional para que eles não sejam inseridos na Lista Suja”.

Esses e outros assuntos são tratados na matéria e podem ser revistos aqui.

Assista, é um programa imperdível!