28 Jan

28 de Janeiro – Sinait realiza ato público hoje pela prisão dos mandantes da Chacina de Unaí

Publicada em: 28/01/2016

O Sinait realiza na manhã de hoje, 28 de janeiro, um ato público para demonstrar a revolta dos Auditores-Fiscais do Trabalho quanto à liberdade dos mandantes da Chacina de Unaí, que foram condenados em 2015 a pena máxima de prisão. A manifestação será de 9 às 12 horas em frente ao Tribunal Regional Federal da 1° Região, em Brasília.   

Nos meses de outubro e novembro de 2015, Antério e Norberto Mânica, Hugo Pimenta e José Alberto de Castro foram julgados em Belo Horizonte (MG) e condenados por encomendar e intermediar o bárbaro assassinato de três Auditores-Fiscais do Trabalho e de um motorista do então Ministério do Trabalho e Emprego - MTE. Porém, são réus primários e podem recorrer em liberdade.

Segundo a assessoria da 9ª Vara da Justiça Federal, em Minas Gerais, os recursos dos réus para reformar as sentenças deverão ir para o TRF1 em fevereiro. “O Sinait acredita que pode sensibilizar os desembargadores a negarem recursos e pedidos dos réus para que as penas sejam, finalmente, cumpridas”, afirma o presidente da entidade, Carlos Silva.

Os recursos ainda estão na 9ª Vara por motivo de embargos e do período de recesso da Justiça. Antério, Norberto e José Alberto foram condenados a quase 100 anos de prisão em regime fechado. Hugo Pimenta recebeu pena de pouco mais de 46 anos em função de um acordo de delação premiada com a Justiça.

Diretores e Delegados Sindicais do Sinait, Auditores-Fiscais do Trabalho de diversos Estados, sindicalistas e autoridades estarão presentes em mais esta etapa de luta, dessa vez, pela prisão de todos os responsáveis pela morte de Eratóstenes de Almeida Gonsalves, João Batista Soares Lage, Nelson José da Silva e Ailton Pereira de Oliveira ocorrida no dia 28 de janeiro de 2004.

Em homenagem às vítimas foram instituídos em 28 de janeiro o Dia do Auditor-Fiscal do Trabalho e o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, inserido na Semana Nacional de Combate ao Trabalho Escravo.

A programação da Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo – Conatrae, em que está inserido o Ato Público do Sinait, se estenderá até a próxima semana, com eventos em todo o país. Nesta quinta-feira, várias Delegacias Sindicais do Sinait também organizam eventos alusivos à data.

O Sinait convoca os Auditores-Fiscais do Trabalho a participarem das atividades realizadas pelo Sinait e pelas Delegacias Sindicais na luta pela prisão dos condenados pela Chacina de Unaí, por melhorias das condições de trabalho, segurança, de infraestrutura e pela valorização da carreira. Auditor-Fiscal do Trabalho, mostre sua insatisfação, denuncie!