03 Out

Uso de EPI evita acidente com morte em prédio em construção

Publicada em: 03/10/2022

Em 2021, Auditores-Fiscais do Trabalho fiscalizaram a construtora que executa a obra. O uso correto do equipamento evitou a queda do trabalhador e possibilitou que seus colegas o socorressem  

Por Lourdes Marinho
Edição: Andréa Bochi 

Moradores do bairro das Astúrias, no Guarujá (SP), presenciaram um momento tenso na tarde de terça-feira (27). Um trabalhador de uma obra ficou pendurado pelo talabarte preso ao cinto de segurança em um prédio, no 9° andar de uma construção, depois de se desequilibrar, quando pintava parte do edifício. 

Em 2021, Auditores-Fiscais do Trabalho do Ministério do Trabalho e Previdência fiscalizaram a construtora que executa a obra, inclusive no quesito Equipamento de Proteção Individual - EPI. O uso correto do equipamento evitou a queda do trabalhador e possibilitou que seus colegas o socorressem.  Um vídeo mostra o momento em que os outros trabalhadores quebram paredes próximas para resgatá-lo. 

A repercussão do caso na imprensa e em redes sociais resultou no reconhecimento do trabalho da fiscalização, em comentários como “os Auditores podem ter salvado vidas”.

Em nota, a construtora informou que o colaborador passa bem, sem ferimentos ou lesão, inexistindo qualquer risco a saúde ou integridade. A empresa reforçou que segue protocolos de segurança e o caso será analisado. 

Os Auditores-Fiscais do Trabalho atuam para garantir ambientes de trabalho livres de riscos de acidentes e adoecimentos, contribuindo diretamente para preservação da vida dos trabalhadores e para redução de gastos públicos com saúde e previdência social. 

No entanto, mesmo com o trabalho de prevenção, a quantidade de acidentes e de mortes no trabalho ainda são altos. Em 2021 ocorreram 571.800 acidentes de trabalho e 2.487 mortes.

O SINAIT atua por mais concurso para a Carreia da Auditoria-Fiscal do Trabalho, que está com o menor quadro de servidores das últimas décadas, apenas 1.990 servidores na ativa e mais de 1.600 cargos vagos.