24 Ago

Fonasefe trata de reajuste dos servidores no Ministério da Economia

Publicada em: 24/08/2022

Fórum promove nesta quarta-feira, 24 de agosto, às 19h, ato virtual nacional em defesa dos serviços públicos e dos servidores e servidoras. A manifestação será transmitida pelo facebook e YouTube 

Por Lourdes Marinho

Dirigentes de entidades que integram o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) foram recebidos nesta terça-feira, 23 de agosto, por representantes do Ministério da Economia para tratar do reajuste salarial dos servidores públicos federais para 2023.

O coordenador-Geral de Negociação Sindical no Serviço Público, José Borges de Carvalho Filho, e o diretor do Departamento de Relações do Trabalho no Serviço Público, Cleber Izzo, disseram aos dirigentes sindicais que o valor a ser consolidado na Lei Orçamentária Anual 2023 (LOA) para o reajuste salarial ainda está em discussão.

Como o prazo para o governo encaminhar a LOA 2023 ao Congresso Nacional é iminente, dia 31 de agosto, as lideranças sindicais criticaram a falta de uma proposta do governo e informaram aos representantes do Ministério da Economia os próximos passos da luta.

“A nossa luta continuará pela recuperação dos salários corroídos pela inflação, que pode ser de 30 a 32% nos últimos quatro anos. Por isso, a partir do dia 1º de setembro estaremos atuando junto aos parlamentares para que nosso reajuste salarial seja garantido na LOA 2023, já que não foi aberta uma mesa de negociação de fato”, explicaram os dirigentes sindicais.

Somente este ano, o Fonasefe protocolou a pauta salarial emergencial no Ministério da Economia por três vezes - em 18 de janeiro, 18 de fevereiro e 17 de março.

Ato e jornada

Como próximo passo, o Fórum promove nesta quarta-feira, às 19h, um ato virtual nacional em defesa dos serviços públicos e dos servidores e servidoras. A manifestação será transmitida pelo facebook e pelo YouTube do Fonasefe.

O Fórum também convida todos os servidores e servidoras a somarem-se à Jornada de Lutas em Brasília, que será promovida de 29 de agosto, a 2 de setembro.