27 Jun

Projeto Ação Integrada promove capacitação para resgatados de trabalho escravo com apoio da UFMT

Publicada em: 27/06/2022

Projeto Ação Integrada promove capacitação para resgatados de trabalho escravo com apoio da UFMT

Curso de inclusão digital ocorre em uma fazenda experimental, em Santo Antônio de Leverger, durante três meses, e prepara esses trabalhadores para lidar com máquinas pesadas   

Por Lourdes Marinho, com informações da UFMT

O Projeto Ação Integrada (PAI), que promove a recuperação de pessoas vítimas do trabalho análogo ao de escravo, promove curso de inclusão digital com apoio da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). As aulas são ministradas por estudantes da Instituição, na Fazenda Experimental, em Santo Antônio do Leverger.

O objetivo da ação é preparar os trabalhadores para reingressarem no mercado de trabalho com segurança. Simultaneamente, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) oferecerá um curso de "Operação de PC". Os participantes também cumprirão uma carga horária voltada ao avanço do nível de escolaridade, com aulas de reforço ofertadas por professores da Escola Hermes de Abreu e vinculados à Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc/MT).

De acordo com o agente de ação social Pablo Friederich Dias Pereira de Oliveira, responsável pela parceria com o PAI por meio da Fundação Uniselva, a familiaridade com o mundo digital é de suma importância para estes trabalhadores. "As profissões nas quais eles serão qualificados após este período necessitam de um certo nível de familiaridade com o mundo digital, já que trabalharão com máquinas pesadas", disse.

A qualificação profissional dos alunos inclui a estadia na fazenda experimental em Santo Antônio de Leverger durante três meses. A parceria com a fazenda, onde a teoria e a prática do curso ocorrem, concretiza o objetivo da UFMT de articular pesquisa, ensino e extensão. A fazenda cede toda a estrutura para a realização da capacitação e, em contrapartida, recebe benfeitorias.

O PAI é uma parceria da Superintendência Regional do Trabalho de Mato Grosso (SRT-MT). Na UFMT, o projeto envolve os cursos de Administração, Saúde Coletiva, Direito e Agronomia.