06 Mai

RJ – Dirigentes do SINAIT e da Delegacia Sindical debatem a proposta de reforma da Previdência na Alerj

Publicada em: 06/05/2019

Por Andrea Bochi

Edição: Nilza Murari

Dirigentes do SINAIT e da Delegacia Sindical da entidade no Rio de Janeiro participaram na manhã desta segunda-feira, 6 de maio, de audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado para debater a reforma da Previdência. O debate foi promovido pela Comissão de Trabalho, Administração e Serviço público – CTASP da Câmara dos Deputados e coordenado pelo deputado Paulo Ramos (PDT/RJ).

Para o diretor do SINAIT, Pedro Paulo Martins, a “deforma da Previdência”, como denominou a Proposta de Emenda Constitucional nº 6 – PEC 6/2019, só trouxe benefícios aos empresários. “Essa é uma luta histórica dos trabalhadores, com sangue, suor e lágrimas, que obrigou os detentores do capital a reconhecerem alguns dos nossos direitos”, lembrou o Auditor-Fiscal do Trabalho.

Ele destacou que “o ser humano tem direito ao trabalho seguro, sem acidentes, doenças e mortes, e a uma aposentadoria digna para aqueles que contribuíram para a Previdência, dedicando anos de sua vida em prol da ordem e do progresso do Brasil”.

O dirigente sindical acrescentou ainda que é difícil conviver com 12,7 milhões de trabalhadores desempregados, e que além de todos os problemas sociais que causa, prejudica o sistema previdenciário atual, que é de repartição.

Pedro Paulo finalizou sua manifestação com frases de ordem: “Exigimos os nossos direitos! Nenhum direito a menos! Não deu certo no Chile e não dará certo no Brasil!”. E conclamou: “Unidos, conscientes de nossos direitos e deveres, não seremos vencidos!”

O deputado Paulo Ramos, que é membro da CTASP, disse que é preciso que os setores organizados da sociedade, os trabalhadores e servidores públicos pressionem os deputados e senadores. “Essa reforma não interessa ao País. E nós não podemos aceitar as privatizações. E o corte de verbas das universidades é outro crime. Como é possível cortar verbas das melhores faculdades do País?”,  questionou.

Acompanharam o debate o presidente da DS/RJ e da Afaiterj Daniel Ferreira e os diretores Marilucia de Souza, Ana Luíza e outros integrantes da categoria. Também participaram representantes de outras entidades de classe da área do serviço público.​