04 Abr

MG: Inspeção do Trabalho interdita três barragens de rejeitos da Vale por risco de rompimento

Publicada em: 04/04/2019

Por Dâmares Vaz, com informações da SRT/MG

Edição: Nilza Murari

A Seção de Segurança e Saúde do Trabalhador da Superintendência Regional do Trabalho de Minas Gerais – SRT/MG interditou três barragens de rejeitos de minério de ferro em Minas Gerais, em razão da elevação do nível de risco de rompimento, submetendo população e trabalhadores a grave e iminente perigo. Em somente uma delas havia atividade de empregados, mas a SRT/MG não precisou o número de trabalhadores presentes no local.

As interdições foram realizadas depois de uma série de inspeções in loco. De acordo com a Auditoria-Fiscal do Trabalho, cada barragem teve ao menos duas inspeções nos locais.

As três estruturas interditadas estão alteadas a montante e pertencem à empresa Vale S.A. São a Barragem da Mina de Vargem Grande, no município de Itabirito; de Mar Azul, em Nova Lima; e de Sul Superior da Mina de Gongo Soco, no município de Barão de Cocais.

A Vale entrou com recursos administrativos para levantar as interdições das barragens de Mar Azul e Sul Superior, que se encontram sob análise. Para que sejam desinterditadas, a Vale precisa adequar o fator de segurança ao estabelecido legalmente, além de restaurar o laudo de estabilidade, que atualmente não existe nas estruturas.​